Urban LEDS promove evento paralelo na Zona Azul da UNFCCC

As cidades subiram ao palco para apresentar suas realizações no âmbito do projeto.

09 de dez de 2015

Reprodução

No dia 7 de dezembro, o projeto Urban LEDS, implementado pelo ICLEI e ONU-Habitat e financiado pela Comissão Europeia, realizou um evento paralelo oficial no Pavilhão da União Europeia, na presença dos Chefes das organizações e de um painel com os Prefeitos envolvidos no projeto.

Joan Clos, Diretor da ONU-Habitat, abriu a sessão lembrando o público do desafio e importância de apoiar cidades em rápido crescimento, especialmente as de economias emergentes em sua transição para Estratégias de Desenvolvimento Urbano de Baixo Carbono (LEDS), o que também significa romper o status quo já estabelecido. Clos agradeceu à Comissão Europeia e ao ICLEI pelo apoio prestado às 37 cidades do Urban LEDS e insistiu no papel das Urban LEDS em prover exemplos de implementação prática de projetos e de capacitação.

Gino Van Begin, Secretário-Geral do ICLEI, ecoou a declaração de Clos e reiterou a importância de encontrar soluções nas cidades, onde a rápida urbanização é uma causa de altas emissões de GEE, mas também uma oportunidade para o nascimento e implementação de soluções ambiciosas. Estas cidades devem continuar a se desenvolver, mas de uma maneira diferente. O Urban LEDS está qualificando-as neste caminho.

Por fim, Peter Craig McQuaide, falando em nome da DG DEVCO, lembrou que a União Europeia é um exemplo de crescimento dissociado da emissão de GEE. A partir desta perspectiva, a UE compromete-se a gastar pelo menos 20% do seu orçamento atual (2014-2020) para ações relacionadas com o clima, incluindo projetos de cooperação com países em desenvolvimento. McQuaide elogiou as apresentações que mostraram como o projeto Urban LEDS, financiado pela EU, foi capaz de trazer a mudança que de outra forma não teria sido possível.

Maryke van Staden, Diretora do Centro Bonn para a Ação e Relatoria Climática Local (carbonn Center) apresentou o projeto Urban LEDS, incluindo as plataformas online Solutions Gateway e Pool of Experts como pontos de acesso a informações e conhecimento de soluções de desenvolvimento de baixo carbono. Van Staden destacou a metodologia GreenClimateCities, que é um processo por fases para analisar, agir e acelerar a ação climática local. Esta metodologia, desenvolvida especificamente para governos locais, incorpora a essência do projeto Urban LEDS: procura institucionalizar processos de mudança dentro dos sistemas e da capacidade dos governos. Como testemunho da liderança das cidades Urban LEDS, ela também saudou os numerosos projetos apresentados por cidades LEDS ao Programa TAP e suas conquistas no âmbito do Compacto de Prefeitos, com o qual atualmente 22 das 37 cidades do Urban LEDS estão comprometidas.

As cidades subiram ao palco para apresentar suas realizações no âmbito do projeto. O Prefeito Bima Arya de Bogor descreveu a liderança e ambição de Bogor, apesar de taxas extremamente rápidas de urbanização, uma densa concentração de atividade no centro da cidade e um número impressionante de veículos motorizados novos nas ruas de Bogor (800 motocicletas e 200 carros a cada semana). Apesar destes desafios, e com o apoio do Urban LEDS, ele foi capaz de integrar estratégias de baixo carbono no orçamento e no Plano de Desenvolvimento de Médio Prazo da cidade, além de implementar medidas tais como dias sem carros semanais e modernização da iluminação pública.

O Prefeito Steve Tshwete de Masina apresentou o mais recente projeto implementado com o apoio do Urban LEDS: a implantação de fornos solares e a instalação de um sistema solar fotovoltaico no telhado de um centro comunitário, beneficiando escolas locais e jardins de infância.

O Vice-prefeito de Shimla, Tikender Panwar destacou a importância do desenvolvimento de um inventário de GEE para a cidade, que foi possível graças ao projeto e poderá mostrar o quão progressista, limpa e atraente é a Cidade de Shimla.

Maria Aparecida Pedrosa, Secretária de Meio Ambiente da Cidade do Recife, Brasil, também elogiou a importância da capacitação para ajudar a cidade a desenvolver o seu primeiro inventário de emissões de GEE em 2012. Graças ao treinamento fornecido pelo projeto Urban LEDS, a equipe da Prefeitura foi capaz de atualizar seu inventário de GEE em 2013. Este último mostrou uma diminuição encorajadora de 2,5% das emissões.

Giovanna Sanches, Coordenadora de Relações Internacionais da cidade de Sorocaba, explicou que o Urban LEDS ajudou significativamente a cidade em sua transição para o desenvolvimento de baixo carbono por ter ajudado o governo a identificar ações concretas, tais como a implementação de um sistema de BRT, da legislação sobre edifícios verdes e da expansão de ciclovias. Sorocaba agora busca financiamento para implementar essas ações, particularmente através do Programa TAP.

Para concluir a noite, Leszek Drogosz, Diretor do Departamento de Infraestrutura de Varsóvia, compartilhou algumas impressões sobre o programa Global Exchange do Urban LEDS. Através do Global Exchange as cidades modelo e satélite participaram de visitas técnicas de estudo, organizadas pelas cidades europeias do Urban LEDS. Além disso, toda a rede de cidades do projeto Urban LEDS se reuniu em duas ocasiões para compartilhar experiências e boas práticas, em Nelson Mandela Bay em 2013 e em Bogor em 2015. Drogosz observou que as cidades rapidamente tornaram-se amigas, o que lhes permitiu partilhar as suas visões, ideias e desafios, provando que apesar de suas diferentes origens as cidades têm objetivos em comum e podem encontrar apoio e inspiração nesta cooperação amistosa.