Cidades do Urban-LEDS se reúnem na Indonésia para 2º Seminário Internacional

O 2º Seminário Internacional de Networking de Cidades do Projeto Urban-LEDS recebeu mais de 60 participantes

13 de maio de 2015

Reprodução

O 2º Seminário Internacional de Networking de Cidades do Projeto Urban-LEDS recebeu mais de 60 participantes – incluindo representantes de 37 cidades do Projeto no Brasil, Índia, Indonésia, África do Sul e Europa – para apresentarem seus casos de sucesso e trocarem experiências entre si. Doze Cidades do Projeto também manifestaram a intenção de se comprometerem ao Compacto de Prefeitos, no papel de líderes no apoio a processos transparentes para redução das emissões de carbono em municípios.

As questões-chave discutidas durante os três dias de evento incluíram:

1. planejamento estratégico efetivo e o engajamento das partes interessadas; incorporação de processos de ação climática mensuráveis, reportáveis e verificáveis (MRV) de desenvolvimento estratégico de baixo carbono (LED) e demonstração de liderança através do Compacto de Prefeitos;

 

2. acesso a financiamento através de programas como o Programa de Ações Transformadoras (TAP); e

 

3. como as Cidades do Urban-LEDs podem contribuir para elevar as ambições climáticas globais na preparação para o COP 21/CMP11 em Paris, França.

As discussões sobre orientação e ferramentas foram reforçadas por uma troca interativa entre pares, onde os participantes aprofundaram os seus conhecimentos sobre o Desenvolvimento Estratégico de Baixo Carbono com histórias de sucesso inspiradoras das cidades parceiras por meio de atividades como o “Market Place” e o “World Café”.

As cidades brasileiras tiveram uma participação fundamental no evento ao mostrar a diversidade de ações e como a articulação entre governos locais e subnacionais é importantes para a disseminação de boas práticas. Ao observar a mobilização de cidades com contextos completamente diferentes como por exemplo, Rio de Janeiro e Sorocaba, ou Recife e Betim foi possível identificar muitos aspectos comuns no desenvolvimento de suas estratégias de desenvolvimento urbano de baixo carbono, como a elaboração de inventários de emissões de gases de efeito estufa, a criação de comitês e grupos de trabalho específicos e planos de ação.

Durante o encontro foi possível concluir que esses passos não se aplicam somente ao contexto brasileiro, mas também aos outros países participantes do Urban-LEDS, comprovando que a metodologia GreenClimateCities (GCC) propõe passos replicáveis em várias partes do mundo.

Todas as oito Cidades Modelo do Projeto Urban-LEDS e várias satélites, incluindo Betim, Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Sorocaba apresentaram suas realizações.

Durante o evento, o Prefeito da Cidade sede de Bogor, Bima Arya, anunciou a preparação de um evento nacional com o objetivo de mobilizar cidades para o Compacto de Prefeitos, e também a sua participação na próxima Conferência sobre Mudanças Climáticas da UNFCCC em Bonn.

Bima declarou que, “A Cidade de Bogor se comprometeu a reduzir as emissões de gases de efeito estufa” e compartilhou seu compromisso de transformar a cidade em uma referência em transportes públicos com baixa emissão de carbono através de um Sistema BRT (Bus Rapid Transit), novas ciclovias e calçadas para pedestres.

Alguns participantes, como Robert Kehew, Chefe da Unidade de Planejamento de Mudanças Climáticas, da ONU Habitat e Emani Kumar, Diretor Regional do Secretariado Mundial do ICLEI, colaboraram com informações valiosas e insights sobre as múltiplas vantagens de integrar o desenvolvimento de baixo carbono com os planos estatutários.