100 Prefeitos adotam a Declaração de Seul por cidades sustentáveis

A Declaração de Seul é um documento colaborativo que estabelece um caminho rumo à sustentabilidade urbana.

09 de abr de 2015

Reprodução

O novo Presidente do ICLEI, Park Won-soon (Prefeito de Seul), junto ao primeiro Vice-Presidente, James Nxumalo (Prefeito de Durban), Secretário Geral do ICLEI, Gino Van Begin e mais 100 Prefeitos de todo o mundo, subiram ao palco para a Plenária de Abertura do Congresso Mundial ICLEI 2015 para adotar a Declaração de Seul.

A Declaração de Seul é um documento colaborativo que estabelece um caminho rumo à sustentabilidade urbana. O documento reconhece os graves problemas enfrentados pelo mundo de hoje e delineia como as cidades podem responder a essas questões. A Declaração de Seul está ligada ao novo Plano Estratégico 2015-2021 do ICLEI, que será adotado amanhã.

O Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon, deu início à sessão através de uma mensagem de reconhecimento ao Prefeito Park Won-soon por sua liderança em sustentabilidade urbana. Ban Ki-moon expressou sua crença no fato de que as Cidades podem conduzir uma transformação global e encorajou-as a reforçar suas conexões.

Alguns Prefeitos fizeram breves discursos endossando a Declaração de Seul e explicando por que os vários pontos eram importantes. O Prefeito Jürgen Nimptsch da cidade de Bonn destacou a contribuição do Registro Climático carbonn – maior banco de dados do mundo sobre ação climática local e subnacional, e repositório central para o Compacto de Prefeitos.
James Nxumalo, Prefeito de Durban e Vice-presidente do ICLEI, ressaltou o compromisso da Declaração de Seul com novas iniciativas de cooperação entre as cidades e pequenos Estados em adaptação e resiliência. O Prefeito Parks Tau da Cidade de Jonesburgo elogiou a ênfase em EcoMobilidade e lembrou aos participantes que Jonesburgo sediará a segundo Festival Mundial de EcoMobilidade (EcoMobility Festival) em outubro de 2015, durante o qual o Distrito Central Empresarial da Cidade estará fechada para automóveis.

O Prefeito Kinlay Dorjee da Cidade de Thimphu, Butão, descreveu como o Butão estabeleceu um índice de Felicidade Nacional Bruta, introduzindo atividades como meditação e o estudo de iniciativas verdes nas escolas. Maimunah Mohd Sharif, Presidente Municipal de Seberang Perai, Malásia – reiterou a sua esperança para os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) e convidou todas as cidades a estabelecerem melhores práticas para garantir uma transformação para a sustentabilidade global.

Andrea Reimer do Conselho Municipal de Vancouver, discutiu o plano da Cidade em tornar-se a cidade mais verde na terra até 2020, comentando que, “As pessoas vão abraçar uma ação significativa quando reconhecerem uma liderança significativa e tenham ferramentas para agir.”

Outros Prefeitos se posicionaram a favor da Declaração de Seul, incluindo os Prefeitos Baocheng Yuan (Dongguan) e Ningfeng Ji (Guiyang).

No início da sessão, o Professor Jorgen Randers, discursou uma mensagem intitulada “2052 – Uma Previsão Global para os próximos 40 anos”. Randers sugeriu que a população mundial atingiria o pico de oito bilhões em 2040, que a economia mundial iria crescer lentamente, e que a humanidade teria de enfrentar um conjunto crescente de desafios, incluindo a escassez de recursos, a poluição e as mudanças climáticas. Ele também explicou como a resistência à mudança estrutural poderia ser superada com políticas inteligentes que dariam vantagens de curto prazo aos eleitores, enquanto resolveriam problemas climáticos a longo prazo.