Recife se aproxima do Lançamento do Plano Preliminar de Desenvolvimento de Baixo Carbono

Como próximo passo para a finalização do Plano, membros do GECLIMA irão analisar as informações levantadas no Projeto Urban-LEDS

11 de fev de 2015

Prefeitura da Cidade do Recife

A Cidade do Recife realizou na última semana a 4º Reunião do COMCLIMA para discutir e finalizar as principais diretrizes do Plano Preliminar de Desenvolvimento de Baixo Carbono, que está sendo elaborado no âmbito do Projeto Urban-LEDS. Junto à Fortaleza, Recife é uma das Cidades Modelo do Projeto no Brasil, que conta com mais 4 Cidades Satélite.

Na oportunidade, Membros do COMCLIMA, junto ao Gerente de Mudanças Climáticas do ICLEI – América do Sul, Igor Albuquerque, debateram e consolidaram as respectivas ações que compõem o plano de redução de emissões e analisaram exemplos de metas de redução de outras cidades como, Belo Horizonte, Santiago de Cali, Cape Town, Paris, entre outras.

As ações foram apresentadas de acordo com os quatro setores, TransporteResíduosEnergia e Desenvolvimento Urbano Sustentável, e abaixo estão as principais iniciativas definidas pelas partes envolvidas:

 

Transporte e Mobilidade Urbana

• Viabilização e execução da navegabilidade do rio Capibaribe e foz do rio Beberibe (3.227 t CO2e/ano);
• Implantação dos corredores de Bus Rapid Services (BRs ou Faixa Azul);
• Desenvolvimento de ciclovias, ciclofaixas e ciclorotas;
• Sistema de Compartilhamento de Veículos Elétricos;
• Implementação do sistema de estacionamento público (bolsões de estacionamento, edifício garagem e vagas em vias públicas e bicicletários);

Resíduos e Saneamento

• Plano Municipal de Resíduos Sólidos – Redução de disposição em aterro (de 6.616,44 t CO2e a 20.128,12 t CO2e entre 2016 e 2020)
• Plano Municipal de Saneamento
• Programa Cidade Saneada
• Estabelecer equipe de trabalho para desenvolver projetos de captação a biogás nas Estação de Tratamento de Efluentes (ETEs);

Energia

• Eficiência e Modernização Energética em vias públicas (Reluz e LED) (1.043,61 tCO2e/ano);
• Contratação da energia solar para suprir as instituições públicas (361,61 tCO2e/ano);
• Incentivar a substituição de combustíveis intensos em GEEs por combustíveis renováveis em grandes consumidores de energia;
• Articulação com concessionárias de energia local para alinhamento das ações de eficiência energética das concessionárias com as metas do Plano de Redução de Carbono;

 

Desenvolvimento Urbano Sustentável

 

• Projeto Parque do Capibaribe Caminho das Capivaras (144.212 tCO2e/ano – conservação de 9,9 mil hectares de área verde)
• Plano de Ordenamento Territorial, incluindo:
– Revisão parcial do Plano Diretor;
– Revisão integral da Lei de Uso e Ocupação do Solo;
– Regulamentações do s instrumentos do Plano Diretor;
– Elaboração dos planos específicos previstos no Plano Diretor;
• Lei do Sistema de Unidades Protegidas
• Lei da Política de Sustentabilidade e Enfrentamento às Mudanças Climáticas (Regulamentação das emissões de carbono como impacto no setor imobiliário)
• Lei dos Telhados Verdes e Tanques de Acumulação e Retardo

Como próximo passo para a finalização do Plano, membros do GECLIMA irão analisar as informações levantadas no Projeto Urban-LEDS para a definição de metas de redução.