Cidades do Urban LEDS fecham o ano com iniciativas exemplares

Essas ações também têm o potencial de alavancar investimentos públicos ou privados, assim como motivar a criação de novas regulações municipais para a redução de emissões em larga escala.

19 de dez de 2015

Reprodução

O projeto Urban LEDS chega a sua etapa final e as Cidades participantes se preparam para o fim do ano com ótimos encaminhamentos para a implementação de suas ações demonstrativas. A intenção é apoiar a implementação de ações ou projetos piloto nas cidades modelo e satélites que demonstrem potencial de redução de emissões e co-benefícios. Essas ações também têm o potencial de alavancar investimentos públicos ou privados, assim como motivar a criação de novas regulações municipais para a redução de emissões em larga escala.

Desde as Cidades modelo, Fortaleza e Recife, até as Cidades satélite (Belo Horizonte, Betim, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Sorocaba), todas encontram-se na fase final dos processos para implementação, que abrangem, por exemplo, a instalação de placas fotovoltaicas, construção de bicicletários e estação de sustentabilidade.

Na Cidade modelo de Fortaleza, a ação demonstrativa a ser implantada pela Prefeitura em conjunto com a Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente, refere-se ao setor de mobilidade. Serão instalados 4 bicicletários com capacidade para abrigar aproximadamente 42 bicicletas cada um. Os bicicletários serão implantados de forma integrada com as ciclo faixas da Cidade, que já possuem 137,5 km e também são integradas com outros tipos de modais. A ação vem para agregar o recente sistema de bicicleta compartilhada oferecido por Fortaleza e faz parte dos esforços para aumentar o uso da bicicleta como meio de transporte e reduzir emissões de carbono.

Já na outra Cidade modelo, Recife, os esforços para ação demonstrativa estão concentrados no setor de energia. O Município irá instalar uma usina de painéis fotovoltaicos no Jardim Botânico, espaço que também abriga o Polo de Educação Ambiental. A usina para geração de energia elétrica terá uma potencia de aproximadamente 15.000Wp (watt-pico) e será composta por aproximadamente 50 módulos fotovoltaicos. A instalação dos painéis tem como objetivo principal aumentar o uso de energia de fontes renováveis e também será utilizado como demonstração para ações de educação ambiental.

Algumas das Cidades satélite, como Betim, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, também seguirão o exemplo do Recife e planejam a instalação de painéis fotovoltaicos em diferentes espaços das cidades. A Cidade de Betim já planeja o começo das instalações de 22 módulos fotovoltaicos de 270Wp no Centro de Educação Ambiental que fica localizado no Parque Natural Municipal Felisberto.

Ainda no estado de Minas Gerais, a Cidade de Belo Horizonte, bastante reconhecida por sua atuação no setor de energia, também instalará uma usina fotovoltaica no Centro de Educação Ambiental da PROPAM, composta por 20 módulos de 260Wp.

O Rio de Janeiro, focará na instalação de seus painéis fotovoltaicos em escolas da rede Municipal. O Município planeja a instalação de um painel fotovoltaico de 144Wp em quatro escolas da rede Municipal, sendo: E. M. Antenor Nascentes, E. M. Castro Alves, E. M. Mário Paulo de Brito e E. M. Rodrigo Otávio. Já a Escola Municipal Besserman Vianna, localizada no bairro de Jacarepaguá, receberá a instalação de dois postes de iluminação híbridos, que contarão com uma turbina de 600Kw para geração de energia eólica e uma placa solar de 120W.

A Cidade de Sorocaba já concluiu as instalações da sua ação demonstrativa. No fim do mês de outubro, foi realizada a substituição das lâmpadas incandescentes convencionais da iluminação pública da Praça da Biodiversidade por lâmpadas de LED. Ao todo foram 39 luminárias LED de 120W e 8 luminárias LED de 50W. As instalações também abrangem o entorno da praça.

A Cidade de Curitiba apostou na promoção do tema sustentabilidade junto aos seus cidadãos. Para isso, o Município planeja a implantação de uma Estação de Sustentabilidade, que utilizará com base em um container de carga marítimo que será adaptado com intervenções de baixo impacto ambiental e servirá como um espaço de contato e aprendizado da população com temas relacionados à sustentabilidade, abrangendo pessoas de diferentes faixas etárias. A Cidade também planeja a realização de um workshop sobre Edificações Sustentáveis para os funcionários da Secretaria de Meio Ambiente, como parte do encerramento das atividades do projeto Urban LEDS.

O objetivo principal das intervenções é promover o desenvolvimento urbano de baixo carbono nas Cidades participantes do Urban LEDS e que outras cidades possam se inspirar e replicar as iniciativas em seus espaços urbanos.