Bogotá e Quito demonstram que Cidades da América do Sul estão agindo na COP21

Os anúncios aconteceram durante sua participação em uma série de eventos que reuniram cidades em Paris para demonstrar a importância da ação local

21 de dez de 2015

Quito e Bogotá apresentam suas iniciativas na COP 21. © ICLEI SAMS; Alcaldía Mayor de Bogotá.

As cidades de Bogotá, na Colômbia e Quito, Equador anunciaram durante a COP 21 em Paris que alcançaram a conformidade plena com o Compacto de Prefeitos, tendo conseguido reunir todos os critérios exigidos pela iniciativa para o enfrentamento às mudanças climáticas no âmbito local. Os anúncios aconteceram durante sua participação em uma série de eventos que reuniram cidades em Paris para demonstrar a importância da ação local e pedir por um acordo climático robusto e ambicioso, com reconhecimento, engajamento e empoderamento dos governos locais.

 

“Com a tomada de decisões baseada em dados e os esforços de todos aqueles que estão envolvidos no desenvolvimento do território, estamos trabalhando para reduzir as pegadas de carbono, hídrica e ecológica de Quito, apontando para uma sociedade mais justa, próspera, sustentável e resiliente. Juntos, estamos lutando contra as mudanças climáticas e pela construção de uma nova agenda urbana sobre o desenvolvimento sustentável em direção ao HABITAT III”, disse o Prefeito de Quito, Mauricio Rodas Espinel.

O Compacto de Prefeitos é uma iniciativa histórica, lançada na Cúpula do Clima da ONU, em setembro de 2014, como uma resposta das cidades ao apelo do Secretário-Geral da ONU à ação por todos os atores para manter o aumento médio da temperatura global abaixo do limite de 2 graus Celsius até o final do século. Liderada pelas redes globais de cidades C40, CGLU e ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade, a iniciativa é apoiada pelo enviado especial do Secretário-Geral das Nações Unidas para Cidades e Mudanças Climáticas, Michael Bloomberg, e pela ONU Habitat.

Para alcançar a plena conformidade, a cidade deve comprometer-se a reduzir as suas emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e se tornar resiliente ao clima; em mitigação: desenvolver um inventário de emissões de GEE na metodologia GPC, definir uma meta para redução de emissões, e desenvolver um plano de mitigação das mudanças climáticas. Em adaptação: a cidade deverá identificar os riscos climáticos aos quais está exposta, proceder a uma análise de vulnerabilidades, e desenvolver um plano de adaptação às mudanças climáticas.

“Se não tomarmos uma decisão e agirmos, vamos perecer. A contradição é que o capital transforma a natureza, e em seguida a mata, então devemos promover uma mudança, podemos transformar o capital ou o capital terminará com a natureza e a vida”, disse o Prefeito de Bogotá, Gustavo Petro sobre sua visão.

 

Compacto de Prefeitos
O Compacto de Prefeitos é uma plataforma global na qual as cidades podem registrar publicamente seus compromissos climáticos, usando um padrão comum para medição e relatoria de emissões e riscos. A iniciativa foi lançada em setembro de 2014 pelas redes globais de cidades C40, ICLEI e CGLU na Cúpula Climática da ONU, em parceria com o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, seu Enviado Especial para as Cidades e Mudanças Climáticas, Michael Bloomberg e com a ONU-Habitat.

C40 Cities Climate Leadership Group
A C40 Cities Climate Leadership Group, agora em seu 10º ano, conecta mais de 80 das maiores cidades do mundo, representando mais de 600 milhões de pessoas e um quarto da economia global. Criada e liderada por cidades, a C40 tem como foco o enfrentamento às mudanças climáticas e a condução da ação urbana que reduz as emissões de gases de efeito estufa e os riscos climáticos, enquanto melhora a saúde, o bem-estar e as oportunidades econômicas dos cidadãos urbanos. O atual Presidente da C40 é o Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes; o Prefeito de Nova Iorque por três mandatos, Michael Bloomberg, atua como Presidente do Conselho. O trabalho do C40 é possível graças aos nossos três financiadores estratégicos: Bloomberg Philanthropies, Children’s Investment Fund Foundation (CIFF), e Realdania.

CGLU
A rede Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU) representa e defende os interesses de governos locais internacionalmente independente do tamanho da comunidade que servem. Com sede em Barcelona, a missão da organização é “ser a voz unida e advogado global dos governos locais democráticos, promovendo seus valores, objetivos e interesses por meio da cooperação entre governos locais e no âmbito da comunidade internacional mais ampla”. www.uclg.org

ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade
O ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade é a maior associação mundial de governos locais dedicados ao desenvolvimento sustentável, um movimento global de mais de 1000 estados, metrópoles e cidades de pequeno e médio porte em 86 países. O ICLEI promove ação local para a sustentabilidade global e apoia cidades a se tornarem sustentáveis, resilientes, eficientes no uso de recursos, biodiversas, de baixo de carbono; a construírem infraestrutura inteligente e a desenvolverem uma economia urbana verde e inclusiva com o objetivo final de alcançar comunidades felizes e saudáveis. www.iclei.org/sams