Vem aí o Daring Cities, fórum global do ICLEI sobre mudança do clima

O evento acontece de forma virtual durante o mês de outubro. Confira a programação

05 de out de 2020

Reprodução

A pandemia trouxe uma nova preocupação aos gestores públicos: além do zelo que os governos locais devem ter pela saúde e bem-estar de suas populações, cabe aos gestores voltar os olhos para os impactos da Covid-19 na crise climática e ambiental.

 

Entre os dias 7 e 28 de outubro acontece o Daring Cities, fórum virtual global  voltado para a ação climática. Realizado pelo ICLEI e pela cidade de Bonn, na Alemanha, o evento tem o intuito de capacitar líderes urbanos – como prefeitos(as), vereadores(as), administradores(as) e acadêmicos(as), bem como representantes do governo nacional, pesquisadores(as), equipe técnica, líderes empresariais, tomadores de decisão da sociedade civil, líderes comunitários e representantes do governo nacional – para enfrentar a crise climática, especialmente no contexto da pandemia da Covid-19. 

 

O encontro reunirá as agendas de resiliência, mitigação e ação climática para fornecer uma resposta coesa e integrada à atual crise climática, discutindo as ações rumo à COP26 e reconhecendo cidades ou regiões de todo o mundo que assumiram o compromisso com a agenda climática.

 

Ao longo de três semanas, serão realizadas uma série de palestras visionárias, workshops informativos e oportunidades de trocas, por meio de uma variedade de formatos virtuais que acomodarão diferentes tópicos, fusos horários e idiomas. 

 

Delegação ICLEI América do Sul

 

Com uma delegação de mais de 30 pessoas (entre prefeitos, secretários e especialistas) e 18 cidades, o ICLEI América do Sul marca presença em mais de 20 eventos do Daring Cities.

 

Carolina Urriutia, secretária de Meio Ambiente de Bogotá, e Marcos Penido, secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, estarão presentes na primeira parte da abertura oficial do evento, que terá ainda falas do prefeito de Bonn e atual presidente do ICLEI, Ashok Sridharan; Patricia Espinosa, secretária executiva do Secretariado das Nações Unidas para Mudança do Clima, do secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres; Svenja Schulze, ministra do meio ambiente, conservação da natureza e segurança nuclear (BMU) e Norbert Barthle, secretário de estado parlamentar do Ministério Federal para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (BMZ), além de outros representantes do governo da Alemanha.

 

Na sequência, o prefeito do Recife (PE) e presidente do Comitê  Executivo Regional do ICLEI América do Sul, Geraldo Julio, participa da segunda sessão de abertura ao lado do secretário geral do ICLEI, Gino Van Begin; Anne Larigauderie, secretária executiva, da Plataforma Intergovernamental de Política Científica sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES); Lisa Helps, prefeita da cidade de Victoria, do Canadá; Maimunah Mohd Sharif, subsecretária-geral das Nações Unidas e diretora executiva do Programa de Assentamentos Humanos das Nações Unidas (ONU-Habitat); Inger Andersen, subsecretária-geral das Nações Unidas e diretora executiva do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA); Simon Richardson, prefeito do Conselho de Byron Shire, na Austrália; Aromar Revi, diretor do Instituto Indiano para Assentamentos Humanos; e da Dra. Shen Xiaomeng, diretora do Instituto Universitário para o Ambiente e Segurança Humana das Nações Unidas (UNU-EHS). 

 

Otavio Calumby, chefe de gabinete de Projetos Especiais da cidade do Recife, participa do painel “Ferramentas de Financiamento Inovadoras” (08/10), onde irá compartilhar a experiência da capital pernambucana com o LEDS Lab e a implementação do projeto piloto no Hospital da Mulher do Recife.

 

Sônia Knauer, gerente de ações para sustentabilidade de Belo Horizonte (MG), é uma das palestrantes do encontro “Dados robustos para uma ação climática eficaz” (12/10).

 

No dia 13 de outubro, a sessão “Traduzindo compromissos de neutralidade climática para ação climática e roteiros de energia 100% renovável” terá a participação de Dionisio Scarpin, prefeito de Avellaneda, que dividirá aspectos do fortalecimento de uma governança climática local por meio do Grupo de Trabalho do projeto 100% RE. No mesmo dia, Nicolas Stupiñan, secretário de Mobilidade de Bogotá, participa da sessão “EcoLogistics: alcançando um transporte de carga urbano de baixa emissão”.

 

No dia seguinte, Jorge Muñoz Wells, prefeito de Lima, será um dos painelistas na segunda parte da sessão “Ousando tornar-se carbono neutro” (14/10).

 

German Thefs, oficial de Planejamento de La Plata, fará intervenções no evento “Do roteiro à implementação: desenvolvimento de projetos de energia renovável” (19/10) e Jaqueline Coutinho, prefeita de Sorocaba, fala no evento “Eqüidade social e de gênero como componentes essenciais da resiliência urbana” (20/10).

 

No mesmo dia, o papel dos governos locais na rota para a COP26 de Glasgow será discutido em duas sessões que serão mediadas pelo diretor de advocacy do ICLEI, Yunus Arikan. A segunda sessão terá foco na América Latina no contexto da presidência chilena da COP25.

 

Já no dia 21 de outubro, o diretor da Área Metropolitana do Valle do Aburrá (AMVA), Juan David Palacio, se junta aos demais palestrantes do encontro “Impulsionando a recuperação verde: incorporando a ação climática local no coração dos pacotes de estímulo econômico”.

 

No último dia de evento (28/10), Emilio Jatón, prefeito de Santa Fé, participa do lançamento da sessão “Construindo Cidades Resilientes 2030 (MCR2030)”.

 

Programe-se!

 

As desigualdades sociais na América do Sul acentuam os problemas trazidos pela pandemia do novo coronavírus e da mudança climática. Com o intuito de trazer a perspectiva da região sobre esses temas,  o ICLEI América do Sul promoverá três eventos durante o Daring Cities.

 

A recuperação verde é tema da sessão “Recuperação pós-Covid-19: como incorporar inovação e estímulo verde em sistemas de gestão pública na América do Sul” (15/10). 

 

A Amazônia não podia ficar de fora das discussões, e por isso é pauta do evento “Amazônia: desenvolvimento urbano, sustentabilidade e parceria” (20/10).

 

Por fim, um olhar para as soluções baseadas na natureza terá espaço no evento “Soluções baseadas na natureza na América do Sul: engajando múltiplas partes interessadas” (22/10).

 

Os três eventos terão tradução para o espanhol, inglês e português. A programação completa pode ser encontrada no site oficial do evento: https://daringcities.org/program/

 

Para visualizá-la em português basta habilitar a configuração de tradução automática do site, clicando em cima da página com o botão direito.

 

Apesar de ser voltada a gestores públicos, as sessões são abertas ao público em geral. As inscrições devem ser feitas no site: https://daringcities.org/