Recife aprova Lei de ‘Telhados Verdes’ inspirada na Cidade de Copenhague

A Cidade do Recife anunciou oficialmente a Lei de ‘Telhados Verdes’

16 de jan de 2015

Reprodução

A Cidade do Recife anunciou oficialmente a Lei de ‘Telhados Verdes’, que consiste na obrigação da aplicação de uma camada de vegetação sobre o topo das edificações residenciais acima de quatro pavimentos. A Lei também se aplica às edificações não-habitacionais com mais de 400m² de área coberta, e vale apenas para as novas construções. A Prefeitura prevê uma política motivacional para que instalações mais antigas possam se adequar à novidade.

A arquiteta Evelyne Labanca, Presidente do Instituto de Planejamento (Instituto Pelópidas Silveira), responsável pelos detalhes da elaboração do projeto, esteve presente no ano passado nas visitas de intercâmbio técnico com cidades europeias do Urban LEDS e acabou trazendo uma das experiências para sua cidade. Ela disse que o Projeto de Telhados Verdes da Cidade de Copenhague apresentado durante a visita foi a inspiração para a nova lei do Recife.

O objetivo do “Telhado Verde” é a diminuição das chamadas ilhas de calor (espaços com maiores concentrações de altas temperaturas), transformando dióxido de carbono (CO2) em oxigênio (O2). Além disso, as coberturas vegetais cumprem a função de melhorar o aspecto paisagístico da cidade. Além da cobertura vegetal, a lei prevê que os projetos devem contemplar a construção de reservatórios de acúmulo e retardo das águas pluviais. A regra aplica-se para as mesmas tipologias do Telhado Verde. Os reservatórios cumprirão a função de auxiliar na microdrenagem da cidade, podendo a água ser liberada gradativamente depois das chuvas ou sendo armazenada para reutilização em serviços como a limpeza de áreas comuns das edificações ou para regar, por exemplo.

O primeiro edifício a receber a instalação do telhado verde será o Empresarial Charles Darwin (imagem à direita), localizado na área central da Cidade, que contará com 35 andares. A previsão é uma cobertura vegetal de 2,8 mil metros quadrados.

 

Mais duas novas leis rumo a uma Cidade mais sustentável

 

Além da instalação dos telhados verdes, no mesmo dia, o Prefeito Geraldo Julio anunciou mais duas iniciativas rumo a uma Cidade mais sustentável. A primeira define as novas diretrizes de compensação para construções no entorno de Praças e Parques, que visa a criação de faixas de amenização ambiental de dois metros de comprimento na frente dos terrenos dos empreendimentos (entre a calçada e o muro) localizados no entorno de praças e parques acima de 600 m², ou em ruas que levem a eles. Por fim, a Política Municipal de Educação Ambiental estabelece as diretrizes para abordar o assunto nas escolas e nas diversas iniciativas da prefeitura, dando unidade às ações para aproveitar melhor os recursos humanos, intensificar os programas e ter mais efetividade na formação de uma consciência ecológica junto à população.

 

Fonte: Prefeitura da Cidade do Recife