Envigado e Manizales realizam oficinas para a construção de Planos de Gestão Integral da Mudança do Clima Territorial

Instrumento apoiará medidas de adaptação e mitigação do clima nesses municípios colombianos

24 de fev de 2021

Crédito: Lena Bettancourt

Para atualizar e construir seus Planos Integrais de Gestão do Clima para Mudanças Territoriais (PIGCCT), as cidades colombianas de Envigado e Manizales realizarão, com o apoio do Urban-LEDS II, as primeiras oficinas que iniciam esse processo, reunindo os pontos focais de ambas as áreas (incluindo diferentes secretarias), ICLEI, ONU-Habitat, Ministério do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Colômbia, academia, líderes ambientais e o setor privado.

 

É através do PIGCCT que os entes territoriais e as autoridades ambientais regionais identificam e definem objetivos e ações de adaptação e mitigação das emissões de gases com efeito de estufa (GEE) a implementar no território para o qual foram formulados.

 

As oficinas foram realizadas em fevereiro de 2021, com o objetivo de apresentar os resultados do inventário de GEE, apresentar os resultados associados à análise de risco e vulnerabilidade climática do território, apresentar e validar os efeitos estratégicos e transversais e identificar ações atuais de adaptação à mitigação aplicável ao PIGCCT.

 

“Este é um momento crucial para atualizar e construir o Plano Integral de Gestão da Mudança Climática Territorial para Envigado e Manizales, já que a Colômbia está em processo de reavaliação de seus objetivos para o sucesso do Acordo de Paris. No ICLEI entendemos que os países só podem atingir seus objetivos climáticos se levarem em conta as ações, dificuldades e características dos governos locais, portanto, o planejamento urbano sustentável é de vital importância para a qualidade de vida de todas as comunidades colombianas ”, explica Camila Chabar, Coordenadora Regional de Desenvolvimento Baixo em Carbono do ICLEI América do Sul.

“Para o governo nacional, é muito importante o que essas empresas de ação climática estão às cidades, depois que o governo colombiano aprovou a atualização do NDC, estabelecendo uma meta de redução de 51% das emissões de GEE até 2030 Essa meta ambiciosa só será alcançada se somarmos forças”, disse Santiago Uribe, Profissional Especializado da Diretoria de Mudança Climática e Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável da Colômbia.

 

“O que queremos é, em sintonia com os processos do ICLEI, todos os dias, do lado público e do privado, fazer nossa contribuição a esta temática da mudança climática em uma nova arena”, disse Juan José Orozco, Secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Agrícola de Envigado.

 

Após esse encontro, serão realizadas entrevistas setoriais para aprimorar a coleta de informações, buscando complementar e estruturar os planos.