Belo Horizonte e Rosário representam a América do Sul no Comitê Diretivo do Pacto de Milão para Política de Alimentos

Instância tem como função apoiar as cidades signatárias e fornecer supervisão estratégica em prol da transformação do sistema alimentar

19 de abr de 2021

Crédito: Ja Ma

Nas últimas semanas, o Secretariado do Pacto de Milão para Política de Alimentação Urbana (MUFPP na sigla em inglês) dirigiu as eleições para o 3º Comitê Diretivo, órgão dirigente do Pacto.

 

A cidade de Belo Horizonte foi reeleita para compor o Comitê Diretivo do Pacto e pelos próximos dois anos representará a América do Sul, juntamente com a cidade de Rosário (Argentina). 

 

O Comitê Diretivo tem como função liderar o Pacto de Milão na missão de transformar os sistemas alimentares urbanos, apoiando as cidades signatárias e fornecendo supervisão estratégica. É a instância que decide sobre as regras internas, revisa o programa de trabalho,  aprova os critérios para a seleção da cidade-sede do Fórum Global e colabora no desenvolvimento dos principais temas a serem discutidos nos fóruns.

 

Além disso, o Comitê engaja as signatárias em sua região em iniciativas de cooperação, defendendo em nível regional e internacional o papel das cidades na transformação do sistema alimentar e promovendo o compartilhamento de conhecimento.

 

O Comitê Diretivo é composto por 13 membros:

  • África: Antananarivo (Madagascar) e Ouagadougou (Burkina Faso);
  • Ásia-Pacífico: Bandung (Indonésia) e Seul (Coréia do Sul);
  • Europa: Barcelona (Espanha), Birmingham (Reino Unido) e Milão como presidente (Itália);
  • Eurásia e Sudoeste Asiático: Kazan (Federação Russa) e Tel Aviv (Israel);
  • América do Norte e Central: Mérida (México) e New Haven (Estados Unidos);
  • América do Sul: Belo Horizonte (Brasil) e Rosário (Argentina).

 

No dia 14 de abril, o recém-eleito Comitê Diretor se reuniu virtualmente para sua primeira reunião.

 

Sobre o Pacto de Milão 

 

O Pacto de Milão para Política de Alimentação Urbana é um acordo internacional de prefeitos voltado para o tratamento de questões relacionadas à alimentação em nível urbano. 

 

Lançado em 2014, seu principal objetivo é apoiar as cidades que desejam desenvolver sistemas alimentares urbanos mais sustentáveis, promovendo a cooperação e o intercâmbio de melhores práticas.

 

Atualmente, conta com 211 cidades signatárias, que juntas reúnem mais de 350 milhões de pessoas. São cidades membros da rede Paris, Londres, Berlim, Nova York, Xangai, Seul, Quito, Rio de Janeiro, entre outras. 

Tags: